Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Seca atinge Mato Grosso mais cedo este ano

Postado em 18 de maio de 2021 por

Compartilhar agora.

Imagens de satélite mostram que o centro-oeste inteiro está seco e corre o risco de novos incêndios florestais. Mato grosso se divide em vermelho claro, que indica risco alto, e vermelho escuro, risco altíssimo. O meteorologista Celso confirma que a seca este ano chegou mais cedo no estado.

“Maio já parou de chover. A gente já não vem registrando chuvas há pelo menos 20. Nesse período, ainda não tivemos registro de chuva significativa no estado”, disse.

Na região sul de Mato Grosso a estiagem já dura mais de 50 dias.

No ano passado, esse foi um dos fatores do aumento dos incêndios que devastaram as terras indígenas e causaram uma tragédia ambiental no Pantanal, com 4,5 milhões de hectares destruídos pelas chamas, segundo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

No norte do estado, que faz parte da Amazônia Legal, o município de Sorriso emitiu um alerta.

“Estamos em uma área agrícola e não é nada interessante passar fogo na lavoura, pois uma vez que tenha uma situação favorável de baixa umidade, vento forte em altas temperaturas, a propagação é muito grande. Não temos como limitar o que pode ocasionar daí para frente”, explicou o coordenador da Defesa Civil de Sorriso Mato Grosso, Fabio Santos.

Mato grosso já é o estado com maior número de focos de calor no país até agora com 2.661, segundo o Inpe.

No mesmo período do ano passado, o número de focos era quase o dobro, mas ainda é cedo para comemorar uma possível redução. Na área urbana das cidades é proibido queimar o ano todo, mesmo assim, quando as chuvas param, as ocorrências começam.

“A maior parte das queimadas que nós temos no nosso estado estão ligadas a limpeza de área, uma vez que a queimada ela é o método mais barato para limpeza de áreas, e para fins agropecuários”, ressaltou o professor de climatologia Rodrigo Marques.

O Corpo de Bombeiros disse que já está agindo para evitar que a catástrofe do último ano se repita.

“Estamos com mais de 130 locais em todo estado, capacitando, treinando brigadistas para poderem atuarem junto com o corpo de bombeiros, e, além disso, nós temos outras ações de limpeza das propriedades, aceiros, conscientização. Estamos capacitando o Exército Brasileiro, são mais de mil homens sendo capacitados este ano para atuar na fase resposta também”, explicou o comandante Batalhão Emergências Ambientais, Juciery Marques.

Hits: 2

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.