Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Abril tem maior o desmatamento na Amazônia; MT é o 3º no ranking

Postado em 19 de maio de 2021 por

Compartilhar agora.

Dados do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) apontam que, em abril de 2021, o desmatamento na Amazônia Legal atingiu 778 km². É o maior valor da série histórica para o mês dos últimos 10 anos.

Mato Grosso é o terceiro no ranking dos estados com maior área desmatada – 22%. O Amazonas lidera a lista com a maior parte do percentual (28%), seguido pelo Pará (26%). Depois de Mato Grosso, vêm Rondônia (16%), Roraima (5%), Maranhão (2%) e Acre (1%).

As informações são do Sistema de Alerta do Desmatamento (SAD), que monitora a região via satélites. O número também representa um aumento de 45% em relação a abril de 2020, quando o desmatamento somou 536 km².

Os dados do Imazon apontam ainda que, em abril, 68% do desmatamento ocorreram em áreas privadas ou sob diversos estágios de posse. O restante foi registrado em Assentamentos (19%), Unidades de Conservação (11%) e Terras Indígenas (2%).

Em relação às Terras Indígenas, Mato Grosso tem destaque com quatro territórios no ranking dos 10 mais atingidos: TI Piripkura (MT), TI Kayabi (MT/PA), PI Aripuanã (MT/RO) e TI Urubu Branco (MT).

MONITORAMENTO – O Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), desenvolvido pelo Imazon, é uma ferramenta que utiliza imagens de satélites para monitorar a floresta.

Além do SAD, existem outras plataformas que vigiam a Amazônia: Deter, do Inpe, e o GLAD, da Universidade de Maryland.

Todas essas plataformas são importantes para a proteção do nosso patrimônio ambiental, pois garantem a vigilância da floresta e a emissão de alertas dos locais onde há registro de desmatamento.

Os dados fornecidos ajudam a subsidiar os órgãos de controle ambiental a planejar operações de fiscalização e identificar desmatadores ilegais.

Hits: 7

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.