Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Delegado diz que facção fez “julgamento” e executou ex-jogador do Sinop com tiro na cabeça; mais 2 presos

Postado em 23 de setembro de 2021 por

Compartilhar agora.

O ex-jogador do Sinop Futebol Clube Willian Santana, 21 anos, foi “julgado” e executado com um tiro na cabeça a mando de uma facção criminosa. A informação foi confirmada, hoje, pelo delegado Paulo César, após a prisão de mais dois suspeitos de envolvimento na morte do atleta. Até agora, quatro já foram presos pelo assassinato.

“Foi praticamente um julgamento feito por uma organização criminosa. Eles acham que a vítima teria cometido um crime, com o qual eles não concordam, e se achando no direito de tirar uma vida, foram lá e assassinaram uma pessoa em decorrência desse fato. Levaram ele para uma região afastada e executaram com um tiro na cabeça”, detalhou o delegado.

Os dois suspeitos presos hoje foram localizados pelo Grupo de Apoio da Polícia Militar, na rua das Juremas, no bairro Jardim Jacarandás. Um deles já estava com a prisão preventiva decretada pela Justiça. O quarto acusado a ser preso seria o motorista do veículo utilizado para sequestrar Willian.

A mãe, o padrasto e a namorada de um dos acusados também foram levados para a delegacia, por suspeita de envolvimento na tentativa de fuga da dupla. A Polícia Civil ainda tenta apurar o possível envolvimento de outras pessoas no assassinato.

O corpo de Willian foi encontrado na última sexta-feira (18), em uma região de mata nas proximidades do rio 15, às margens da BR-163. A localização foi possível após a prisão dos dois primeiros suspeitos.

O jovem era ex-zagueiro do Sinop Futebol Clube, e havia sido sequestrado, quinta-feira à noite, em uma residência na avenida dos Ingás, com rua das Sucupiras, nas proximidades do bairro Residencial Jequitibás. Willian foi sepultado no último sábado, em Sinop.

Hits: 8

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.