Ouça agora na Rádio

N Notícia

Flamengo joga bem, bate a LDU e chega à segunda vitória na Libertadores

FOTO: Alexandre Vidal / Flamengo

Flamengo joga bem, bate a LDU e chega à segunda vitória na Libertadores

Rubro-negro tem apoio de mais de 60 mil no Maracanã e faz 2 a 1

Informações compartilhadas Superesportes

O Flamengo passeou nesta quarta-feira diante da LDU e não teve qualquer dificuldade para vencer pela segunda vez na Libertadores. Com uma de suas melhores atuações na temporada, a equipe rubro-negra derrotou o adversário por 3 a 1, no Maracanã, e só não aplicou uma goleada porque desperdiçou diversas oportunidades, especialmente no primeiro tempo.

Everton Ribeiro, Gabriel e Uribe marcaram os gols que levaram o Flamengo a seis pontos, na liderança isolada do Grupo D. A LDU estacionou nos três pontos, enquanto Peñarol e San José, que se enfrentam na quinta, ainda não pontuaram. Na terceira rodada, o Flamengo encara o Peñarol novamente no Maracanã, mas antes volta as atenções para a Taça Rio, pela qual duela com o Volta Redonda no sábado.

O jogo

Foi um jogo de um time só, principalmente no início, em que o Flamengo encurralou. Mesmo assim, o resultado poderia ter sido diferente se não fosse Diego Alves, que defendeu um pênalti no fim do primeiro tempo, quando o placar apontava 1 a 0, em um dos poucos ataques do time equatoriano.

A LDU deu o primeiro chute da partida aos sete minutos, com Jhojan Julio. Diego Alves defendeu com dificuldades. Já no minuto seguinte, porém, o Flamengo marcou o primeiro. Após bela troca de passes pela esquerda, Diego foi acionado, invadiu a área e rolou para Everton Ribeiro, que deslocou Gabbarini.

Foi o suficiente para inflamar o Maracanã e tornar a pressão quase insustentável. Uma goleada poderia ser estabelecida ainda no primeiro tempo, não fosse a péssima mira dos atacantes. Bruno Henrique foi o primeiro a tentar, de cabeça, mas parou em grande defesa de Gabbarini. Willian Arão, também pelo alto, errou o alvo por pouco aos 19.

O ritmo era intenso, e as chances cada vez mais claras. Aos 25, Gabriel fez corta-luz para Diego, que invadiu a área e isolou. Aos 28, o próprio Gabriel teve duas chances seguidas. Na primeira, parou em Gabbarini. Depois, mesmo sem goleiro, chutou por cima.

Só então o Flamengo diminuiu o ritmo, ainda que mantivesse a bola no pé - o time da casa teve 70% de posse na etapa inicial. Em um lance infantil de Diego, quase viu tudo ir por água abaixo. Aos 42, Vega recebeu na entrada da área e foi calçado pelo meia brasileiro. Intriago cobrou o pênalti no canto esquerdo de Diego Alves, que caiu para espalmar.

O Flamengo não voltaria a dar chance para o azar, e voltou para o segundo tempo tentando estabelecer a pressão do início do jogo. Demorou um pouco mais, mas ela veio. Aos 10, Arão chutou de fora da área e parou em Gabbarini. Cinco minutos mais tarde, o volante deu lindo passe de calcanhar para Léo Duarte, que foi travado. A bola correu mansamente e passou rente à trave.

De tanto insistir, o Flamengo chegou ao segundo gol aos 23 minutos. Everton Ribeiro colocou a bola na área, Bruno Henrique dominou e Gabriel chegou para fuzilar. Foi o suficiente para tirar de vez a pressão da equipe, que ampliou aos 35. Um minuto depois de entrar, Uribe recebeu ajeitada de cabeça de Arão, girou e bateu cruzado para garantir a vitória. 

Os mais de 60 mil presentes no Maracanã já comemoravam o triunfo quando Trauco cometeu novo pênalti, em Freire. Desta vez, Diego Alves foi deslocado por Cristian Borja, curiosamente um ex-rubro-negro, que selou o resultado.

FLAMENGO 3 X 1 LDU

FLAMENGO 

Diego Alves; Pará, Leo Duarte, Rodrigo Caio e Renê (Trauco); Cuéllar (Arrascaeta), William Arão, Everton Ribeiro, Diego e Bruno Henrique (Uribe); Gabriel
Técnico: Abel Braga

LDU
Adrián Gabbarini; José Quintero, Nicolás Freire, Carlos Rodríguez e Christian Cruz; Jéfferson Intriago (Jacob Murillo), Jéfferson Orejuela, Edson Vega, Jhojan Julio e José Ayovi (Julio Angulo); Rodrigo Aguirre (Cristian Borja)
Técnico: Pablo Repetto

Local: Maracanã
Data: quarta-feira, 13 de março
GOLS: Everton Ribeiro, aos 8min do 1ºT; Gabriel, aos 23, Uribe, 35, e Cristian Borja, aos 46min do 2ºT
Árbitro: Germán Delfino (Fifa/Argentina)
Público: 58.034 pagantes (62.440 torcedores)
Renda: R$ 2.596.530,50
Cartões amarelos: Cuéllar (Flamengo); Rodrigo Aguirre, Intriago (LDU)

FONTE: Superesportes / Estadão Conteúdo
Link Notícia

Leia também